PROFESSORES ALVES DA ROCHA E JUSTINO PINTO DE ANDRADE SÃO HOMENAGEADOS E DISTINGUIDOS PELA FACULDADE DE ECONOMIA E GESTÃO PELOS SEUS CONTRIBUTOS E FEITOS

NOTÍCAS
Ucan
05/04/2022 15:16:28

O evento foi aberto pelo decano da FEG, Professor Doutor Caetano João, que ladeado pelos homenageados, testemunhou a sua ligação com ambos e indicou que são ambos académicos de elevada grandeza, cujo trabalho merece ser reconhecido, demostrado que está a sua qualidade nas centenas de quadros angolanos. Para o dirigente académico, a “cerimónia demorou muito a acontecer” e foi algumas vezes adiada, na procura da melhor ocasião. Dirigindo-se aos homenageados, destacou as suas qualidades como académicos que de forma estratégica contribuíram para força e relevância social da FEG em Angola, seja através do ensino como da investigação, colocando-a como uma das melhores escolas de economia do país.

 O Professor Justino Pinto de Andrade é o decano-fundador da FEG e pertence ao grupo dos primeiros docentes da UCAN. O seu papel como iniciador foi crucial no desenho do perfil de saída de licenciados e do programa curricular dos cursos, que estão pensados para que os profissionais adquiram autonomia intelectual e actuem de forma a transformar, buscando o desenvolvimento inclusivo. Por mais de 10 anos, o Dr. Justino Pinto de Andrade dirigiu a FEG e fundou de raíz a faculdade, trabalhando, igualmente, na identificação de docentes, na formação contínua dos licenciados e sua contratação como docentes. O académico e nacionalista angolano é lembrado como “homem de pensamento estratégico”, orientador, conciliador e equilibrador pois sempre procurou conformar interesses para obter os melhores resultados, “reter o máximo possível” dos melhores quadros e por outro, flexibilizar a atenção ao quadro docente para que continuasse a explorar as suas valências profissionais e encontrasse a devida compensação e satisfação material. Em um vídeo, o anterior decano, Professor Doutor João Van-Dunem, testemunhou o seu carinho pessoal, a sua estima e respeito pelo homenageado, descrevendo-o como “um académico com qualidades raras – já que junta em si – a inteligência e a utopia de construir uma Angola livre da opressão”.

 Já o Professor Alves da Rocha foi distinguido pelo seu empenho no CEIC como investigador e director tem procurando manter activa e relevante a investigação, estudando questões macroeconómicas relevantes. Por causa do seu trabalho, a formação na FEG ganha mais força e prestígio. O CEIC é uma instituição de referencia, cujo reconhecimento é nacional e internacional, como o demonstram os dois prémios que recebeu – o Prémio Nacional de Cultura e Artes e o Prémio Wintley Award pela redescoberta da Palanca Negra Gigante. Ao longo dos 20 anos de existência do CEIC, tem desempenhado um papel determinante na condução de estudos com impacto para o pensamento político e social sobre o crescimento económico e desenvolvimento inclusivo em Angola. Em nome dos alumni da FEG, Albertina Delgado testemunhou o engajamento que o Professor Alves da Rocha sempre procurou dinamizar com os melhores estudantes na docência, na investigação e na participação em eventos internacionais, em que ela é um dos exemplos mais claros.

 Na nota de homenagem, o decano da FEG, Dr. Caetano João, enfatizou “recebam estes certificados, como prova do nosso reconhecimento pelo vosso trabalho e gratidão pela vossa entrega e contribuição” no desenvolvimento da FEG e na formação com qualidade dos seus quadros.

 A ocasião serviu, igualmente, para a Direcção da Faculdade e os estudantes entregarem certificados aos professores com bom desempenho ao longo do ano 20/21. A Vice-decana para Área Académica, Dra. Idaldina Reis, indicou que é “sempre motivador reconhecer o trabalho bem-feito” e transmitir o conforto aos cooperadores que a sua actuação responsável eleva a qualidade do trabalho da instituição. Já os representantes dos estudantes indicaram o trabalho dos professores é apreciado, por isso, cada turma votou naquele que considera “bom docente” . Mais de  37 professores foram distinguidos, designadamente: Abel Canivete, Alano Sicato, Albertina Delgado, André Munduqi, António Pilartes, Brasiliano Rabaça, Belizário Abílio, Carlos Santos, Carlos Rosado de Carvalho, Dalvim Pippa, Dárgia Nogueira, Eduardo Cavalheiro, Eulália Pereira, Fortunato Paixao, Francisco Vieira Lopes, Helena Cambinda, Heitor de Carvalho, Ibombi Luvanga, Indira Segunda, Janice Manuel, José Fazenda, João Carlos Francisco, José Sebastião Manuel, João Francsco, João Manuel Victor, José Katito, Laurinda Sacala, Luísa António, Malungo Matesso, Manuel Bamba, Manuel Correia, Manuel Neto, Maria Antónia da Branca, Pedro Fernandes, Pedro Lukoki e Wilson Neves.

 O momento foi, agradavelmente, abrilhantado pelo poeta António Panzo e pela poetisa Jéssica José.

 

 

Outras Notícas