Centro de Investigação

Centro de Ensino e Investigação de Ética

Início >Unidades Orgânicas >Centros de Investigação >Centro de Ensino e Investigação de Ética

 LINHAS DE INVESTIGAÇÃO

 

Centro de Ensino e Investigação de Ética

A cultura da ética é central para a Universidade Católica de Angola (UCAN)

Criado em 2017

Contactos:

mail@ucan.edu

Horário de Funcionamento:
Segunda a Sexta das 9h às 18h

Desfile académico da Faculdade de Economia e Gestão
Desfile académico da Faculdade de Economia e Gestão

Desfile académico 2017

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO

PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO

Informações sobre o Centro de Investigação

Orgãos de Gestão
Investigadores
Horário
Frei José Sebastião Manuel

Frei José Sebastião Manuel

Director no Centro de Investigação e Ética
  • Mestre em Direito Internacional Público pela Universidade de Londres, School of Oriental and African Studies
Mais informação
Frei José Sebastião Manuel

Frei José Sebastião Manuel

Investigador

Mestre em Direito Internacional Público, na especialidade de Direitos Humanos

Mais informação
Nlandu Matondo

Nlandu Matondo

Investigador

Diploma de Estudos Avançados  em Ciências Sociais 

Mais informação
Laurindo Miji Viagem

Laurindo Miji Viagem

Investigador

Mestre em Intervenção Social com indivíduos, Família e grupos

Mais informação
Augusto Menezes

Augusto Menezes

Investigador

Mestrando em Jurídico - Empresarial

Mais informação
Moisés Senha

Moisés Senha

Investigador

Mestrando em Direito Económico 

Mais informação
Pe. Eurico Satumbu

Pe. Eurico Satumbu

Investigador

 Mestre em Ciência Sociais, especialidade em Doutrina e Ética Social 

Mais informação

 

 

 

Mensagem do Director

FREI DR.º JOSÉ MANUEL SEBASTIÃO

Bem-vindo ao contacto com o Centro de Ensino e Investigação em Ética (CEIE), da Universidade Católica de Angola (UCAN).

Além da sua estreita ligação com a reflexão e todo o ensino na UCAN, o CEIE mobiliza para a cultura ética institucional, pesquisa e realiza acções tendentes à cultura ética na sociedade em geral, que é, afinal, feita de inter-acções de indivíduos e colectividades  em relações gratuitas ou onerosas. O CEIE publica a sua pesquisa, além de enquadrar a avaliação ética dos projectos de investigação envolvendo seres humanos, isto é, projectos ligados directa ou indirectamente à UCAN.

Historicamente, ficaram famosas algumas publicações, sobretudo as do New York Times e as do Wall Street Street Journal segundo as quais ética não se ensina. Isto despoletou um debate que, dos anos 1980 para cá, não cessa de destapar evidências que, ao longo da história, vêm mostrando que efectivamente ética se ensina e que tal produz êxitos. No destapar dessas evidências, muitos factos e protagonistas vêm sendo lembrados, entre os quais o relevante debate protagonizado por Sócrates. Como em relação ao ensino ou não da ética, e em relação a intrigantes questões semelhantes, o mesmo vêm acontecendo em relação ao valor ou não do ser-se ético. Ora, a UCAN, devido à sua natureza, missão e valores, pode ser comparada a um verdadeiro campo de experimentação, sementeira, cultivo e colheita de ética, apesar de, como qualquer campo agrícola produtor, tudo nela decorrer umas vezes acima e outras abaixo da média desejada como excelente.

Como vê, no CEIE, os investigadores - que também somos professores - e os colaboradores, lidamos com questões simultaneamente estimulantes e desafiadoras, aparentemente ‘inúteis’ mas indispensáveis, individualizáveis mas nunca isoláveis. Daí que, além de lidar com as interrogações que emergem das áreas de ensino da UCAN, entre as quais  se destacam Ética e Direito, Ética e Economia, Ética aplicada às Engenharias, Administração, Psicologia, Pedagogia, acção social e outras áreas, o CEIE lida também com questões abrangentes, transversais e actuais, como ética, a pessoa e os seus actos, bioética, ética na política, na justiça, na administração e na investigação, ética e ensino, ética e religião, ética e ciência, ética e o tempo histórico, ética e circunstancialismos…, o que, naturalmente, o torna num centro multi-, inter-, trans-disciplinar, condizente com as exigências da centralidade da ética, que é o seu objecto de estudo daquele, e condizente com os múltiplos sujeitos que tal envolve. Este último aspecto revela-se pela rede de parcerias que o CEIE estabelece com as diversas unidades orgânicas de ensino e de investigação da UCAN e com diversas entidades externas a ela.

Vale, pois, a pena, prestar atenção à ética, incluindo abraçar os conflitos e dilemas interiores e exteriores que ela apresenta a cada agente. Neste contexto, renovamos-lhe as nossas boas-vindas e desejamos que o contacto com o CEIE aguce ainda mais a sua multiforme indagação sobre ser ético(a).

 

Eventos

Notícias